thumb Feira-do-Peixe-Fotos-Assis-Lima--12

Feira do Peixe na Ceasa atinge objetivos, diz prefeitura

Mais de 400 toneladas foram comercializadas

A quinta edição da Feira do Peixe e Agricultura Familiar, realizada entre os dias 12 e 18 deste mês, na Central de Abastecimento de Rio Branco (CEASA), atingiu seus objetivos, segundo a prefeitura de Rio Branco. Ao todo, de acordo com o balanço final do negócio, foram mais de quatrocentos e vinte toneladas de produtos comercializadas, dos quais cento e sessenta e oito toneladas somente de pescado.

De todo o pescado comercializado na CEASA, a quase totalidade veio de produtores de Rio Branco e também de municípios vizinhos, como Acrelândia, Senador Guiomard e Bujari. Do município de Boca do Acre (AM), cuja ligação social e econômica se dá com a nossa cidade, vieram somente mil e novecentos quilos de pescado.

Os produtos de Acrelândia comercializaram um total de dez mil e quatrocentos quilos de pescados (10,4 toneladas). Já os produtores de Senador Guiomard venderam na Feira do Peixe dezesseis mil quilos (16 toneladas) de pescado e os produtores do Bujari comercializaram vinte e sete mil quilos de pescado (27 toneladas).

Mas a maior quantidade de peixe comercializada durante a Feira foi mesmo de produtores de Rio Branco. Os produtores da capital comercializaram nada menos do que 113,2 toneladas, o que representa 67,2% de todo o pescado que foi comprado pelos mais de 123 mil visitantes que passaram pela Ceasa.

Já do município de Boca do Acre (AM), vieram apenas 1,9 tonelada de pescado, o que representa somente 1,13% do que foi comercializado durante os sete dias em que a Feira do Peixe foi realizada. Além do pescado, foram comercializados mais de quatrocentos e vinte toneladas de hortifrutigranjeiros produzidos em nosso município e também em municípios vizinhos.

Além da CEASA, foram comercializados pescados e hortifrutigranjeiros também no Quixadá/ Panorama, nos peixeiros da Avenida Amadeo Barbosa e nos mercados públicos municipais da cidade. A feira do Quixadá/Panorama comercializou 46,7 toneladas de peixe e os mercados públicos e os peixeiros da Amadeo Barbosa comercializaram outras 21,6 toneladas.

Ao todo, a V Feira do Peixe e da Agricultura Familiar rendeu aos produtores mais de R$ 1,7 milhão. Além do peixe e dos hortifrutigranjeiros, a feira gerou emprego e renda para tratadores, expositores e também para microempreendedores do setor de alimentação.

Deixe uma resposta