1209-politica-zezinho

Fronteira com Peru exige ação emergencial

Assessor fala sobre conflito na fronteira com o Peru

O assessor especial dos Povos Indígenas do governo do Acre classificou como delicado o clima tenso na região peruana de Ucayali, na fronteira com o município de Marechal Thaumaturgo.

No início do mês, três índios Ashaninka do país vizinho foram assassinados. O principal motivo pode ter sido a luta pela demarcação da terra. O local é alvo da exploração madeireira e do tráfico de drogas.

Zezinho Kaxinawá explicou que o clima ficou ainda mais tenso na última década e se agravou com o episódio. Como forma de vingança, o assessor teme que os Ashaninkas peruanos estejam planejando um possível ataque.

Ele argumentou que a pedido do governo, agentes da polícia federal estão na área e fazem a segurança de aldeias brasileiras. Por causa do difícil acesso, os corpos ainda não foram resgatados.

Kaxinawá alerta o perigo de novos conflitos e pede a intervenção das autoridades para buscar a solução do atrito. A entrevista completa vai ao ar no ‘Gazeta Entrevista’ hoje à noite, na TV Gazeta/Record.

Deixe uma resposta