170119-cotidiano-campanha-sangue

Hemoacre realiza campanha de doação de sangue

Parceria com atletas visa aumentar estoque do centro

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre (Hemoacre) em parceria com atletas do taekwondo do estado, realizam no próximo sábado (19) uma grande mobilização com o objetivo de aumentar o número de doadores e o estoque do centro.

A ação terá início às 7 h e encerra às 18 h, estima-se que 120 pessoas façam a doação. Além da doação de sangue, os interessados também podem se cadastrar como doadores de medula óssea.

Segundo Josiane Bezerra da Equipe de Capitação de Doadores de Sangue do Hemoacre, o principal objetivo desta ação é aumentar o estoque de sangue do Hemocentro, para melhor atender as pessoas que necessitam de sangue.

Os requisitos básicos para realizar a doação são: estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos e pesar no mínimo 50 kg. Para realizar a doação é necessário apresentar documento oficial com foto.

No caso de ter 16 ou 17 anos o candidato à doação precisa estar acompanhado do pai, mãe ou responsável, para que os mesmos possam não só assinar, mas acompanhar todos os trâmites da doação.

Vale lembrar que uma única bolsa de sangue ajuda a salvar até quatro vidas. O procedimento para ser um doador é simples e rápido, durando cerca de 30 minutos. Homens podem realizar até 4 doações por ano, já as mulheres podem realizar até 3 doações.

Para Josiane Bezerra é interessante ressaltar a necessidade das pessoas que fazem cirurgias cardíacas, as crianças e adultos que realizam quimioterapias, as urgências e emergências como acidentes que chegam ao PS, as mulheres grávidas que sofrem hemorragias, de receberem doação de sangue.

Quem pretende doar, não deve estar em jejum, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem à doação, estar descansado e alimentado (evitar alimentos gordurosos).

Vale lembrar as pessoas que não estão aptas a fazer doação: quem teve diagnóstico de hepatite após os 11 anos de idade; mulheres grávidas ou que estejam amamentando; pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue, como AIDS, hepatite, sífilis e doença de Chagas.

“É importante doar sangue, porque o sangue é insubstituível e não há outra forma de obtê-lo se não for através dessa boa ação, do altruísmo das pessoas de realizarem essa doação” conclui Josiane Bezerra.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*