IBGE inicia nesta quinta-feira testes nacional para Censo 2022

Que visitará os mais de 70 milhões de domicílios brasileiros, em todo o país, a partir de junho do próximo ano

Depois do teste na Ilha de Paquetá, no Rio de Janeiro, o IBGE inicia nesta quinta-feira (4) testes para o Censo Demográfico 2022 em localidades nas 27 unidades estaduais. Serão avaliados os equipamentos, sistemas de coleta, questionários e a abordagem ao informante nos contextos locais. Esse grande teste nacional pretende mobilizar a sociedade para responder ao Censo, que visitará os mais de 70 milhões de domicílios brasileiros, em todo o país, a partir de junho do próximo ano.

A coleta dos testes será feita por cerca de 250 recenseadores tanto em bairros de capitais – como em Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS) e Rio Branco (AC) – quanto em localidades distantes dos grandes centros urbanos – como a comunidade ribeirinha de Novo Remanso, a 200 km de Manaus (AM), ou o município de Tigrinhos, a nove horas de carro de Florianópolis (SC). O destino turístico de Amaralina, em Salvador (BA), também está na lista.

Os testes incluem todas as etapas do Censo, desde o treinamento dos recenseadores, montagem do posto de coleta, pesquisa do entorno, modelo misto de coleta, mobilização dos moradores e comunicação.

O recenseamento de casa em casa na maioria das localidades vai até o final de novembro. Nos dias anteriores à coleta, foi feita a pesquisa urbanística do Entorno, que antecede ao Censo propriamente dito e coleta informações sobre a infraestrutura urbana, como iluminação pública, identificação de logradouro, pavimentação das vias, existência de calçadas, pontos de ônibus, ciclovias, acessibilidade urbana e arborização. Após o recenseamento, vem a fase de supervisão e, depois, a Pesquisa de Pós-Enumeração, que avalia a cobertura e a qualidade da coleta de dados do estudo censitário.

Para garantir a segurança dos recenseadores e dos moradores durante os testes, as equipes do IBGE vão trabalhar seguindo protocolos sanitários de segurança contra a Covid-19, com o uso de máscara, higienização das mãos e equipamentos com álcool em gel e distanciamento social.

Os testes utilizarão o novo modelo misto de coleta em que, além da entrevista presencial, os moradores poderão optar pelo preenchimento do questionário pela internet ou responder por telefone. A Central de Apoio à Coleta dará suporte aos informantes que optarem pelo preenchimento dos questionários pela internet nos casos de dúvidas ou alguma dificuldade de acesso ao questionário.

O presidente do IBGE, Eduardo Rio Neto, vai participar do início dos testes no município de Jardim Olinda (PR) e nos bairros Minas Brasil, em Belo Horizonte (MG), e Amaralina, em Salvador (BA).

“Depois do sucesso do teste em Paquetá, que só foi possível ser realizado graças ao avanço da vacinação, agora iniciamos outra etapa do Censo com testes em 27 localidades, uma em cada estado do país. Essas localidades foram estrategicamente selecionadas visando aperfeiçoar os processos de coleta, levando em conta as diferentes características regionais que são uma marca do nosso país”, disse Rios Neto.

Em São Paulo, o teste será feito no bairro Prosperidade, em São Caetano do Sul e haverá a presença do diretor de pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo.

“Além de testar, nosso grande objetivo é mostrar à população os benefícios da realização do Censo. E ainda gerar mobilização e dar visibilidade à operação. A ideia é que o dia 4 de novembro seja uma espécie de ‘Dia Nacional do Censo’. Será nossa primeira incursão pelo território nacional com uma operação censitária desde o início da pandemia. Precisamos trabalhar juntos e coordenados, o IBGE, seus servidores, o país e os brasileiros”, afirmou Cimar Azeredo.

Deixe uma resposta