Thumb mama

Uma em cada sete mulheres pode ter câncer de mama

Outubro Rosa conscientiza a importância da prevenção

O aparecimento de um ou mais nódulos próximo à mama com caraterísticas de duros, irregulares, macios, arredondados e indolores podem ser indícios de câncer de mama.

A doença, geralmente, aparece de forma silenciosa e quando a mulher descobre ser vítima, o nível está em estado avançado fazendo com que o tratamento seja mais demorado e complicado.

Embora a prevenção tenha aumentado por parte de muitas mulheres, os números de câncer de mama preocupam no Acre. O evento Outubro Rosa, criado nos Estados Unidos, para as mulheres se conscientizarem sobre a doença e também prevenção, têm surtido efeito em todo o mundo.

A procura por ginecologista aumentou em mais de 70% neste mês em todo o Brasil. De acordo com a estimativa do Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 10,68 casos para cada 100 mil mulheres no Acre são esperados para 2013. O câncer dessa natureza é o segundo mais frequente em todo o mundo.

Thumb hc
Em um ano, 125 novos casos de câncer de mama foram detectados no Acre (Foto: Ilustração)
Entre setembro de 2012 e 2013, segundo dados da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), 125 novos casos da doença foram detectados no Estado e, as mulheres vítimas, passam atualmente por tratamento no Hospital do Câncer.

No ano passado, de acordo com o INCA, foram estimados 52.680 novos casos no Brasil. Em 2013, esse número deve chegar a 60 mil. A expectativa é de que uma em cada sete mulheres tenha câncer de mama ao longo da vida.

A prevenção continua sendo a principal aliada na luta contra a doença, mas a prática bastante indicada para detectar grandes nódulos, o autoexame, não é mais recomendada como método preventivo. Isso porque ele implica um diagnóstico mais tardio do que os obtidos com exames de imagem.

A sensibilidade de equipamentos como a mamografia e o ultrassom das mamas, por exemplo, permite detectar nódulos de dimensões tão pequenas quanto 0,2 ou 0,3 cm, que seriam imperceptíveis ao toque.

Doença é causada por alterações genéticas
A doença é causada por alterações genéticas que levam ao crescimento anormal de células mamárias. Os fatores de risco para o câncer mamário estão associados ao histórico familiar (fatores genéticos), à idade, menstruação precoce, menopausa tardia, colesterol alto, alcoolismo, obesidade, ausência de gravidez (devido à ausência de amamentação), lesões de risco e reincidência de tumor de mama.

A prevenção da doença consiste em adquirir hábitos saudáveis, como uma dieta balanceada, prática de exercícios, além de fazer, anualmente, os exames de rotina.

“Levar uma vida saudável, combinada com a prática do autoexame e mamografia podem reduzir em muito o risco do câncer”, adverte a diretora do Centro de Controle Oncológico do Acre (Cecon), Zélia Assis.

Segundo Zélia Assis, é muito importante que as mulheres estejam atentas a qualquer alteração nas mamas. “Conhecer o próprio corpo é fundamental. Assim a mulher poderá notar qualquer diferença e procurar ajuda médica, se for o caso”, esclarece.

*Com Sesacre

Deixe uma resposta