Junho de 2021 registra maior percentual de famílias endividadas

Dívidas relacionadas ao cartão de crédito são as mais recorrentes

A pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor, realizada pela Confederação Nacional do Comercio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostra que o mês de junho de 2021 teve o maior percentual de famílias endividadas no Brasil, desde 2010.

O percentual mostra que a cada dez famílias, sete encerraram o primeiro semestre do ano endividadas. Uma alta de 2,5% em comparação com junho de 2020. Pela segunda vez consecutiva, houve também um aumento na inadimplência.

Entre as dívidas mais citadas pelas famílias, as mais recorrentes são do cartão de crédito, que alcançou 81,8% no último mês, com os carnes de lojas, chegou a 17,5%, financiamento de carro 11,9%, crédito pessoas 10% e financiamento de imóvel 9,1% das pessoas entrevistadas.

“É uma situação bastante complicada, as pessoas não querem se endividar, mas infelizmente é a opção que elas têm para suprir a perda do poder aquisitivo do emprego, infelizmente perde o controle das finanças e entram nessa situação de inadimplência muito alta”, explica o economista Carlos Franco.

Para Franco existem dois motivos principais para o endividamento e a inadimplência dessas famílias, primeiro porque as pessoas estão perdendo o emprego, ficando sem renda, e quem continua empregado está tendo o poder de compra sendo destruído por conta do crescimento da inflação.  O economista explica ainda que o Produto Interno Bruto (Pib) pode crescer até 5% neste ano, um índice ainda baixo para simbolizar a retomada econômica.

Deixe uma resposta