230617-cotidiano-romariodivino-tvgazeta

Justiça normatiza permanência de crianças na Expoacre

Prevenção a problemas relacionados à adolescência

O encontro entre membros do Conselho tutelar, organizadores da Expoacre, donos de bares, promotores de shows, Polícia Militar, entre outros representantes, aconteceu na tarde desta quinta-feira, no prédio da Segunda vara da infância e da juventude de Rio Branco. Antes de construir a nova portaria a justiça quis ouvir opiniões.

“É um aspecto democrático pra gente discutir com os organizadores da Expoacre, principalmente realizadores dos shows, as regras para acesso e permanência de crianças e adolescentes durante as festividades deste ano”, disse o juiz titular da Segunda Vara da Infância e juventude da comarca de Rio Branco, Romário Divino
A proposta é de aumentar de 12 para 14 anos a faixa etária com permissão para frequentar os locais de shows. No ano passado, incidentes aconteceram e exigiram novas medidas.

“Houve um pouco de ausência de controle, exposição perigosa para adolescentes nessa faixa etária, de 12, 13 anos. A ausência de controle facilita o acesso do adolescente às bebidas alcoólicas e temos fatos concretos de adolescentes iniciando nessa fase, o consumo de drogas também. Estamos chamando a atenção também para a questão de exploração sexual”, ressaltou.

Para reforçar o cuidado com os adolescentes, outra sugestão do juiz é que no ato da compra do ingresso, o menor receba uma pulseira, que facilite sua identificação. A medida tem objetivo de aumentar o controle e a fiscalização dos menores, principalmente na área de open bar dos shows.

A idade para permanência no parque durante a exposição deve permanecer a mesma autorizada na portaria do ano passado, ou seja, menores 12 de anos devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis em primeiro grau. Como a portaria foi construída a partir da reunião, a 2ª Vara deve emiti-la nos próximos dias.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*