Banner Adoçao

Mais de 150 pessoas estão aptas para adoção de crianças no Acre

Juiz da Infância e Juventude explica quais os critérios de avaliação

Adotar uma criança está cada vez menos burocrático. Prova disso é a fila de espera. Atualmente, nenhuma está disponível para adoção. No estado, 154 pessoas estão habilitadas ao processo.

O juiz da Infância e Juventude explica quais os critérios de avaliação. “O processo é rápido. É feito uma visita por uma assistente social, psicólogo e também reunidos vários documentos. Após isso, o casal é declarado habilitado”, declarou Romário Divino.

Sai do educandário Santa Margarida a maior parte das adoções. Apesar do local abrigar 14 internos, isso não significa que eles estão disponíveis para ganhar uma nova família. Muitos se encontram em situação de risco ou abandono.

A perda da guarda do filho é uma questão mais demorada. Só quando isso ocorre é que as crianças ficam disponíveis para adoção. O perfil do acreano segue a tendência nacional. A preferência é por crianças brancas e com até três anos de idade.

De acordo com Divino, isso tem mudado nos últimos anos. “Nós temos conseguido inserir crianças com retardo, deficiência e buscamos até no cadastro nacional”, argumenta. Independente de cor, idade ou qualquer outra coisa, o que mais as crianças querem é amor e nada mais.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*