Médicos entram em greve a partir do dia 7 de novembro

A classe ofereceu pouco mais de 30 dias de prazo para que os gestores possam se mobilizar

Os médicos reunidos em assembleia geral extraordinária (AGE), na noite de segunda-feira, 03, decidiram entrar em greve a partir do dia 7 de novembro caso não haja o cumprimento dos acordos por parte do governo do estado. A classe ofereceu pouco mais de 30 dias de prazo para que os gestores possam se mobilizar e ter a oportunidade de atender as demandas.

Na pauta de promessas não cumpridas está o pagamento do adicional por plantão emergencial (APE) que deveria ter entrado na folha de setembro, o que não ocorreu, deixando a categoria revoltada.

A Diretoria do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) deve se reunir nesta semana com a equipe da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) para reafirmar a importância da gratificação, além de cobrar outras demandas, como melhores condições de trabalho.

“O governo encaminhou documento alegando que o pagamento não foi efetivado devido à falta de tempo hábil para inserir a informação na folha, então estamos oferecendo um prazo para que haja o pagamento retroativo a setembro e o pagamento do valor de outubro no mesmo contracheque. Vamos notificar o governo, e a greve será deflagrada caso não haja o cumprimento do acordo”, afirmou o presidente do Sindmed-AC, Guilherme Pulici.

Os valores cobrados buscam corrigir uma injustiça cometida pelo atual governo, que deixou de garantir o devido reconhecimento aos profissionais que atuaram durante toda a pandemia salvando vidas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*