170517-cotidiano-montanhes-tvgazeta

Montanhês: toda Rio Branco em um único bairro

Problemas de infraestrutura concentrados na comunidade

Falta de água e infraestrutura são os principais problemas relatados pelos moradores do bairro Montanhês.

Caixas d’água e torneiras secas são rotina nas casas dos moradores da região. Há 22 dias não chega água tratada nas casas, contabilizam os cidadãos. Para minimizar essa situação, a comunidade precisa comprar mil litros de água por R$ 75.

“Nós estamos há mais de 22 dias sem água. Para comprar mil litros de água são 75 reais. Não temos condições. A gente é aposentado (sic). Eu tenho um filho que é doente. Ou compra comida ou compra água”, relata a aposentada Socorro Souza.

Alberto Bezerra de Lima, 87, é aposentado e sofreu um acidente vascular cerebral (AVC). Ele precisa de cuidados especiais, uma vez que perdeu os movimentos das pernas.

Sem água, as dificuldades para realizar a rotina aumentaram. “Não é bom, não. Não tá fácil a situação para mim”, disse ele, com dificuldade, devido ao problema de saúde.

A situação se estende para a Escola Estadual Pedro Martinello. A comunidade alega que a falta de água prejudica até as aulas. “Minha filha todos os dias reclama. Ela leva água para poder beber, porque lá (na escola) não tem água pra fazer nada”, denunciou a moradora Maria Gilda de Souza.

O caso é confirmado pelos próprios alunos, que já realizaram até protesto para chamar a atenção do poder público, como explica a estudante Williane Carvalho. “Não adianta de nada. Eles só falam que vão resolver, mas não resolvem nada”.

A diretora da escola Pedro Martinello, Katiane Andrade, disse não saber com que regularidade a água chega e relatou que o maior agravante é a falta de espaço para armazenamento já que, devido à baixa pressão, a água não sobe para a caixa e eles precisam utilizar uma bomba, que está quebrada.

Todos os dias um carro pipa faz o abastecimento da unidade. “Nós estamos com problema aqui com relação a armazenamento de água, porque nós estamos com a nossa bomba com defeito e estamos esperando a compra de uma nova”.

Mais problemas

Aliado a falta de água, existe o problema de pavimentação nas ruas do Montanhês. Eliane Almeida, disse o esgoto já fez parte do seu terreno desmoronar. A cerca precisou ser amarrada para não cair.

Como não há asfalto no local, o problema é de inverno a verão. “No inverno é lama. É um sacrifício para chegar até à beira do asfalto com as crianças e no verão é a poeira. É terrível, não tem quem aguente”.

Por meio da assessoria de comunicação, a direção do Depasa (Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento) informou que uma equipe técnica será enviada ao bairro para descobrir os problemas e posteriormente solucioná-los.

Se o problema não for resolvido, os moradores prometem realizar uma manifestação ainda essa semana.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*