Moto taxistas realizam manifestação e pedem fiscalização

Representante da Rbtrans informou que fiscalização será ampliada a partir do próximo ano

Informações de Aline Rocha.

Foto: TV Gazeta.

Moto taxistas de Rio Branco se reuniram na manhã desta quinta-feira (14) em frente à sede da Prefeitura para uma manifestação pedindo maior fiscalização a Rbtrans sobre o transporte coletivo. Os motoristas estacionaram as motos no meio da rua Barbosa Lima fechando o trânsito.

O presidente da classe, Pedro Mourão afirmou que os profissionais estão encontrando dificuldades devido ao exercício ilegal da profissão “nossa categoria está prejudicada, 70% não consegue ganhar dinheiro para fazer a renovação da permissão porque o transporte coletivo tomou conta da cidade e a prefeitura e a Rbtrans não estão fazendo o que é devido”, afirmou.

Segundo a categoria, a Rbtrans não está fiscalizando os moto taxistas ilegais como deveria. “Há uma lei que regulamenta todos os serviços, por aplicativo, moto táxis e táxis, mas a prefeitura não exerce o direito de fiscalizar todo mundo e a categoria é prejudicada, queremos essa fiscalização”, informou Mourão.

Para a categoria o transporte clandestino representa uma luta desleal. “Nós pagamos muito, passamos por vistoria, a moto tem que está toda padronizada, se o colete tiver com um rasgo pequeno você não passa na vistoria e ai os motoristas clandestinos não pagam por nada e realizam o mesmo trabalho que a gente faz”, declarou o presidente da classe.

Durante a reinvindicação dos moto taxistas o diretor de transporte da Rbtrans, Vilas, esteve presente.

“No próximo ano, em 2022, vamos ampliar a fiscalização, não podemos abarcar tudo porque no momento estamos com o nosso contingente reduzido” justificou.

Deixe uma resposta