260319-mototaxistas-camara

Mototaxistas reivindicam regulamentação de motocímetro

Eles alegam que o equipamento é muito caro

Os mototaxistas se reuniram na manhã desta terça-feira (26) na Câmara para reivindicar que seja regularizada a lei nº 2.310/18, art. 37 que fala sobre o motocímetro.

Já faz algum tempo que os profissionais estão estudando junto com o sindicato, RBTRANS e prefeitura para poder aderir a esse equipamento.

Cinco empresas também participaram e deram seus preços onde o equipamento sai por mais ou menos R$ 350.

Os profissionais dizem que não possuem condição para comprar porque o preço do aparelho é de R$ 950, só tem garantia de 1 ano, caso dê problema a manutenção mínima é de R$ 200 a R$ 250 e lembrando que a permissão só é renova se eles tiverem esse aparelho.

Eles disseram que a lei dá uma alternativa que é um aplicativo quem tem a mesma função do motocímetro onde eles não teriam gasto, só precisariam baixar o aplicativo, mas a RBTRANS e o Sindicato não deixam eles utilizar.

O Presidente da Comissão de Transporte da Câmara, Jackson Ramos, disse que já houve uma reunião na semana passada, já foi falado sobre esse assunto e esse caso vai ser levado para a prefeitura de Rio Branco mais uma vez para poder estudar um aplicativo feito pela Prefeitura e RBTRANS para que eles possam utilizar sem ter que comprar o motocímetro.

Em Rio Branco são 640 mototaxistas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*