MPE

MP capacita membros e servidores no combate ao crime organizado

Capacitação começou nesta segunda-feira, no Centro de Estudo e Aperfeiçoamento Funcional

Como parte do Programa Nacional da Escola do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), membros e servidores do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) participam do curso ‘Novas Estratégias no Combate ao Crime Organizado’. A capacitação começou nesta segunda-feira (23) e se estende até amanhã (24), no Centro de Estudo e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), em Rio Branco.
Além da investigação Criminal propriamente dita, serão discutidos, na ocasião, temas como Planejamento Operacional e Inteligência – Operação SUS, Interceptação Telefônica, Introdução a Técnicas de Entrevista e Interrogatório, Técnicas de Investigação do MP no IC e no PIC – Caso Concreto, entre outros. “É imprescindível essa discussão. A gente tem agora uma outorga popular muito forte através da rejeição da PEC 37, onde a população brasileira reconheceu que o Ministério Público deve investigar. Antes, o que apenas podíamos, agora temos o dever social, institucional e legal de fazê-lo”, declara a coordenadora do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Rio Grande do Norte (Gaeco-RN), Promotora de Justiça Patrícia Antunes Martins.
Por meio da capacitação de membros e servidores do MP brasileiro, o GNCOC pretende disseminar novas metodologias, boas práticas, técnicas operacionais e troca de experiências nas ações de combate ao crime organizado, tendo como diretriz o enfrentamento à corrupção. Dessa forma, o GNCOC dispõe de órgãos estaduais que disseminam essa cultura, os Gaecos, que configuram o ‘braço’ do GNCOC em cada MP brasileiro.
“A intenção é nivelar a execução de boas práticas no âmbito do MP brasileiro, o uso devido de técnicas operacionais e capacitar membros e servidores com experiências trazidas pelos palestrantes”, afirma a coordenadora do Gaeco do Rio grande do Norte. Integram o ciclo de palestras, o coordenador do Centro de Apoio Operacional de Combate ao Crime Organizado de Minas Gerais (Cao-crimo), Procurador de Justiça André Estevão Pereira; o coordenador do Gaeco do Maranhão, Promotor de Justiça Marco Aurélio Rodrigues; Promotor de Justiça do Gaeco de São Paulo, Rodrigo Lopes; coordenador do Gaeco do Mato Grosso do Sul, Promotor de Justiça Marcos de Oliveira; Promotor de Justiça de Goiás, Denis Mar ques; e Promotor de Justiça do Rio Grande do Norte, Emanuel Dayhan.
O curso é fruto de uma parceria do MPAC, Ceaf e Fundação Escola Superior do MPAC (Fempac) com o Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Justiça (CNPG) e GNCOC.

Deixe uma resposta