27-08-20-eloisa-loja-virtual-aluguel-brinquedos

No Acre, Advogada vê oportunidade de empreender durante pandemia

Número de micro empresas aumenta em todo país

Em meio a pandemia do novo coronavírus a saída para alguns brasileiros acabou sendo o empreendedorismo, seja por necessidade financeira, por não poder sair de casa nesse momento ou até por opção.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de microempreendedores no país ultrapassou pela primeira vez a marca de 10 milhões, em abril deste ano.

A advogada Eloísa Secoti já pensava na possibilidade de se tornar empreendedora. “Só não sabia no que empreender, nem em que horas eu conseguiria fazer isso”, conta.

Recentemente ela abriu uma franquia de aluguel de brinquedos para crianças de zero a dois anos, período em que a criança precisa de diferentes estímulos de desenvolvimento com no decorrer dos meses.

“A procura por esses brinquedos é alta, mas os preços deles são muito caros. Por isso surgiu a ideia de alugar o brinquedo por um mês, e assim, evitar o gasto de pequenas fortunas periódicas. Também trabalhamos em um consumo consciente, onde um brinquedo que serviria para uma criança, pode ajudar várias”.

Tendo como única possibilidade ficar em casa, e ainda, tomar conta de um bebê, uma criança de sete anos e da própria casa, Eloísa queria se sentir realizada trabalhando. “A quarentena foi um período muito difícil para todos nós. Mas eu acredito que se não fosse por ela, eu não teria criado coragem para abrir um negócio”, destaca.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*