24-07-2020 Luciana-Falcão-Arquediocese-de-Olinda-e-Recif

Novo decreto determina reabertura gradual de igrejas

Cultos religiosos serão feitos com 20% de lotação

Gladson Cameli altera decreto n° 5.496, de 20 de março, que estabelecia o fechamento completo de templos religiosos, assim como seus eventos, como medida para enfrentamento da Covid-19. O decreto n° 6.422, de 22 de Julho de 2020, e permite a prática de eventos religiosos em templos com no máximo 20% de sua lotação.

O novo decreto considera cultos religiosos como essenciais e que “a prática da liberdade religiosa é um direito fundamental”. Fica determinado ao Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 a atualização da resolução no decreto.

De acordo com o Padre Massimo, a igreja católica a principio não deve reabrir, “vamos aguardar mais um pouco, para termos mais segurança, nos preparando para uma abertura gradual, com todos os cuidados, o uso de máscaras, agendamento dos fiéis e a marcação dos lugares. É preciso lembrar que a igreja não é uma questão política, é uma questão de vida, de espírito”.

Já as igrejas evangélicas irão reabrir a partir de hoje, (24), seguindo todas as recomendações do decreto e da Organização Mundial de Saúde. O representante evangélico, José Ildson, acrescenta que “a permanência nos templos e duração dos cultos é de média 1h”, diz.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*