18-08-2020-casos-de-doenças-respiratoria

Número de doenças respiratórias cresce no estado

Cerca de 4.200 casos de doenças respiratórias foram registrados

O número de doenças respiratórias cresceu esse ano em relação ao mesmo período do ano passado. Somente no mês de julho, na capital acreana, foram registrados cerca de 4.200 casos de doenças respiratórias, no ano passado, no mesmo mês, foram um pouco mais de 2.500 ocorrências, as informações são do levantamento realizado pela Secretária Municipal de Saúde.

O relatório também mostra que nos sete primeiros meses de 2020, já foram contabilizados cerca de 19.400 casos de doenças respiratórias. Além da baixa umidade e das altas temperaturas, as queimadas e incêndios têm piorado a situação para a população acreana.

“Está bem mais seco que o normal, não faz uma hora que sai de casa e já tomei duas garrafinhas de água. É bastante complicado”, disse o estudante Luan de Castro.

O médico Guilerme Pulici alerta a população de que além de uma série de doenças respiratórias, a baixa umidade do ar também pode desenvolver doenças de pele.

“O tempo está seco e a temperatura alta, é época de gripe, isso acaba por aumentar os casos de doenças respiratórias. Muitas pessoas estão reclamando, de ardência nos olhos, falta de ar, espirros, os sintomas que a gente já conhece. As doenças da pele também aumentam nesse período, principalmente aquelas que pioram com o ressecamento da pele, como Psoríase e dermatites.”, relata o médico.

O especialista orienta que quem precisar sair de casa durante esse período tome alguns cuidados extras e reforça a importância do uso de máscara.

“Quem tiver que sair de casa que leve uma garrafinha de água, uma fruta que é algo que oferece hidratação, passe protetor solar na pele pra diminuir a exposição ao sol que está intensa, e use máscara, agora podemos matar três coelhos com uma cajadada só, porque a máscara protege contra a Covid-19, contra gripes e contra a fumaça das queimadas”, aconselha o especialista.

Deixe uma resposta