MC Poze: organização considera decisão como “generalizada”

Advogado informou  que já adotou medidas necessárias para garantir o evento e acionou o TJAC

Após decisão do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Rocha dos Santos, de cassar a licença de segurança conferida ao estabelecimento Maison Borges, para realizar o show do Mc Poze do Rodo nesta segunda-feira (15), a produção local do evento se manifestou contra a decisão por meio de nota pública.

“De forma muito generalizada, a cassação da licença anteriormente fornecida para a realização do evento feita de forma a utilizar como argumento uma confusão em um show, em outra cidade, outro estado, sem qualquer vinculação com este, não nos parece razoável”, diz o documento assinado pelo advogado Weverton Matias.

A organização do evento informou ainda que já adotou todas as medidas necessárias no sentido de garantir a manutenção do evento e acionou o Tribunal de Justiça do Estado do Acre para recorrer da decisão da Sejusp. “Confiantes em Deus e na Justiça, aguardamos a decisão judicial que concederá a oportunidade de centenas de pessoas trabalharem e de que todos os nossos clientes tenham uma noite de entretenimento”, encerra a nota.

Confira a nota na íntegra

NOTA PÚBLICA – SHOW DO MC POZE

A produção local do show do Mc Poze vem através dessa nota pública informar algumas questões acerca da decisão arbitraria do Governo do Estado do Acre, em suspender as licenças concedidas para a realização do show de hoje, 15 de Novembro.

De forma muito generalizada, a cassação da licença anteriormente fornecida para a realização do evento feita de forma a utilizar como argumento uma confusão em um show, em outra cidade, outro estado, sem qualquer vinculação com este, não nos parece razoável.

De fato, a segurança, ou a ausência dela está presente em todo o pais, no entanto, não é algo exclusivo do show em comento, que em anos de eventos, ocorreu este incidente em particular, de forma isolada. Não há como SUPOR QUE EM TESE ACONTECERÁ NOVAMENTE em todos os locais em que forem realizados.

Ao falarmos de brigas generalizadas, temos os próprios eventos feitos pela Prefeitura e Estado do Acre, a exemplo dos Carnavais de Ruas, que dispensam comentários neste momento, mas que sabemos o quão desastroso costuma ser, e ainda assim, (exceto por razões de COVID-19) ocorrem todos os anos.

No último dia 14 de Agosto, assim como no último dia 02 de outubro, a empresa realizou dois eventos no mesmo segmento (ROLEZINHO DA MAISON com a presença da DJ Michelle Mignon e BAILE DA MAISON com Barbara Labres), evento que contaram com a participação de mais de duas mil pessoas, não havendo qualquer incidente registrado, vez que a organização segue todos os protocolos preconizados pelas autoridades.

Por ter compromisso com o seu público e por estar plenamente consciente de que cumpriu com todas as exigências formais, a organização informa que já adotou todas as medidas necessárias no sentido de garantir a manutenção do evento. Confiantes em Deus e na Justiça, aguardamos a decisão judicial que concederá a oportunidade de centenas de pessoas trabalharem e de que todos os nossos clientes tenham uma noite de entretenimento.

WEVERTON MATIAS
OAB/AC nº 5.344

Deixe uma resposta