Pacientes com sintomas de gripe lotam unidades de saúde de Rio Branco

Secretaria de Saúde emite alerta e orienta sobre surto de gripe na capital

De cada dez pacientes que chegam às Unidade de Pronto Atendimento (UPAs), oito estão apresentando quadro gripal. As unidades de saúde em Rio Branco estão lotadas. A Secretaria Municipal de Saúde já emitiu um alerta e orienta sobre o surto de gripe na capital. A situação é preocupante, porque há uma nova variante do vírus da influenza, o H3N2. 

Na UPA do Segundo Distrito, de acordo com as informações da direção, de cada dez pacientes que procuram a unidade, oito estão com caso de Síndrome Gripal. De acordo com a direção, nenhuma pessoa ficou internada em estado mais grave. Todos que chegam a UPA geralmente tomam medicamentos e retornam a suas casas para que continuem o tratamento, mas são três dias para recuperação total.

Na última quarta-feira, 22, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), emitiu um alerta sobre o surto de gripe na capital acreana. A orientação é para que a população em geral e os profissionais de saúde se mantenham cautelosos para a identificação precoce de casos de Síndrome Gripal, principalmente em pacientes do grupo de risco, como idosos, crianças e gestantes, a fim de prevenir a evolução do caso para algo mais grave e aumento de casos e/ou surtos causados por influenza e/ou outros vírus respiratórios.

O caso de Síndrome Gripal é caracterizado por um quadro respiratório agudo, com pelo menos dois dos seguintes sintomas: febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou gustativos. Em crianças, além destes sintomas, está presente a obstrução nasal. Em idosos, devem ser considerados também confusão mental, sonolência excessiva, irritabilidade e ausência de apetite.

A secretária Municipal da Saúde, Sheila Andrade, informou que Rio Branco está passando por um surto da doença e as pessoas que ainda não pegaram essa gripe devem procurar imediatamente tomar a vacina da influenza e as pessoas que estão com gripe devem concluir o tratamento, e só após ela estar sem nenhum tipo de sintoma tomar a vacina para evitar que possam pegar essa gripe novamente, “para essa síndrome gripal é a mesma regra para a covid-19. O uso da máscara é essencial. Deve-se usar o álcool e evitar que fiquem próximos. O distanciamento nessa hora é essencial. A gente já vinha com essa regra para com essas regras. E agora só manter para evitar que ela chegue ainda mais na nossa população”. 

“Então, a Secretaria de Saúde está preocupada com esse surto, porque pode atingir ainda mais as pessoas com essas festas de final de ano. A população precisa se imunizar. É a única arma que temos quanto contra essas doenças respiratórias e paralelo a isso eu quero informar a todos vocês que estão nos assistindo agora que essa gripe, ela é forte sim, mas só procure uma unidade de saúde se você realmente estiver necessitado para que lá você também não possa corre risco de está contaminando outras pessoas, tenha bastante cuidado, os cuidados são os mesmo que a gente tem que ter com relação a pandemia”, afirma Sheila Andrade

Sobre as pessoas que estiverem em dúvida se estão com o covid-19 ou gripo, “o Ministério da Saúde determinou que a partir de agora nós iremos estar testando não somente os os que estão com sintomas, mas os aquelas pessoas que tiverem o desejo e a vontade, porque tiveram contato com alguém que estejam em estado gripal e tenha dúvida do que seja, você também pode procurar uma unidade de saúde e fazer a sua testagem contra a covid”, afirma a secretária.

Diante dessa situação, a Secretaria Municipal de Saúde faz as seguintes orientações:

Medidas gerais de prevenção

  • Vacinação anual contra a influenza, uma vez que a vacina é a intervenção mais importante para evitar casos graves e mortes pela doença;
  • Vacinação contra a Covid-19 conforme o Plano Nacional de Vacinação.

Medidas que evitam a transmissão do vírus respiratório

  • Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento. No caso de não haver disponibilidade de água e sabão, usar álcool gel a 70%;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de Síndrome Gripal;
  • Evitar sair de casa em período de transmissão da doença (podendo ser por um período de até 7 dias após o início dos sintomas);
  • Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);
  • Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;
  • Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc) até 48 horas após cessar os sintomas;
  • Buscar atendimento médico em caso de sinais e sintomas compatíveis com a doença.

Informações de Adailson Oliveira

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*