060318-cotidiano-microcefalia-atendimentosuspenso

Garota com microcefalia tem tratamento suspenso

Duanne teve auxílio do INSS e passagens cancelados

A jovem Duanne Débora, de apenas 11 anos, sofre de microcefalia e paralisia infantil. Entre tantos percalços que a moça cheia de sonhos é obrigada a conviver, três deles não dependem de sua força de vontade: a suspensão do auxílio doença pego pelo INSS, o cancelamento das passagens para consulta marcada para o dia 24 de abril, no Hospital Sarah, em Brasília, bancadas pelo TFD, e o auxílio frauda; os dois últimos de responsabilidade da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre).

De acordo com o pai da adolescente, Jhonatan Gomes, que está desempregado, a luta por dias melhores ficará difícil sem os três auxílios. “Foram três frustrações seguidas. Quero pedir ajuda não para a população, mas sim para os órgãos competentes que nos auxiliem. Não sabemos o que fazer”, diz.

Através de nota a assessoria de comunicação da Sesacre, informou que o processo da jovem foi arquivado após o médico que a tratava emitir um laudo em que consta que ela pode fazer o tratamento em casa.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*