Banner Tidacomo-Morta

Por Bolsa Família, mulher tenta provar que está viva

Coordenadora do programa em Rio Branco toma providências

Desde o mês de março, a dona de casa Reginalda Ferreira lima, que reside em Rio Branco, corre atrás de documentos para provar que está viva.  A descoberta que constava numa lista de pessoas falecidas se deu quando foi sacar o dinheiro do Bolsa Família.

O benefício foi cancelado e Reginalda está há dois meses sem sacar os R$ 230,00 do programa. Sem marido e com três filhos menores, essa é a única renda da família. “Nos últimos dias estamos comendo porque os vizinhos e amigos estão fazendo doações. Eu preciso de ajuda”, revelou.

Para comprovar que está viva, Reginalda já foi até o Instituto Médico Legal para comprovar que as digitais são as mesmas que estão na carteira  de identidade. Inclusive, existe um ofício afirmando ser ela a pessoa referente ao documento. Mas, nada adiantou. Até agora, a dona de casa não conseguiu a liberação do recurso.

A coordenadora do programa Bolsa Família, em Rio Branco, Kelly da Silva Pinheiro,  informou que já enviou informações para o Ministério do Desenvolvimento Social pedindo a modificação no benefício de Reginalda, e não sabe o que aconteceu para essa modificação no sistema. Outro ofício já foi enviado, na  semana passada. A coordenadora espera uma resposta e a liberação da conta para o depósito.

Além de Reginalda, outra beneficiária também está com o mesmo problema, aparece no sistema do programa como falecida.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*