0910-cotidiano-diadascriancas-cedida

Pouco otimismo entre comerciantes no Dia das Crianças

Atrás dos balcões, cenário realista dos empresários

O comércio aposta nas vendas do final de semana para superar o pouco movimento dos últimos dias. O Dia das Crianças se aproxima e o lojista quer ficar otimista para vender o estoque adquirido para a data comemorativa.

Segundo pesquisa da Fecomercio/AC, 73% dos acrianos devem presentear nesse Dia das Crianças. O levantamento abordou 420 pessoas entre os dia 25 de setembro e 2 de outubro em Rio Branco.

Mas, o clima no comércio de brinquedos nesta sexta-feira, não era de tanto otimismo. Nesta loja, que compõe uma rede de quatro estabelecimentos na Capital, o movimento está mais fraco do que nunca.

Segundo a gerente Janaína Gomes, nesta época, em anos anteriores, era bem diferente. “Era lotado, a gente não tinha tempo pra nada: muita gente comprando. Agora, a loja tá vazia”, disse.

O dono da rede especializada em presentes reduziu a compra de brinquedos, prevendo diminuição nas vendas devido à crise econômica que o país atravessa. Mesmo assim, o estoque preocupa. “Dependemos das vendas para receber os salários. Estamos preocupados, inclusive com o 13º salário.

Com a pouca procura, o dono da loja não teve outra opção. Reduziu o preço das mercadorias. Brinquedos ficaram com desconto de 10% a 20%, assim como brinquedos didáticos, carrinhos e bonecas.

Os presentes mais baratos (mais procurados para doação) como bonecas, carrinhos e bolas variam de R$ 1 a R$ 2.

No bairro Bosque, outra loja especializada em brinquedos se preparou para aumentar as vendas, mesmo com as perspectivas econômicas pessimistas na vida real atrás dos balcões. A proprietária renovou o estoque e trabalhou com promoções para driblar a crise.

“As vendas estão começando a aquecer em relação ao ano passado. A expectativa é que no sábado, domingo e segunda aqueça mais”, disse Iolanda Nascimento, que pretende abrir a loja na segunda-feira.

Deixe uma resposta