1109-cotidiano-tcu

Poucos prefeitos do Acre participaram do encontro do TCU

Ministro Weder não explicou obra abandonada do TCU

Apenas quatro prefeitos do Acre participaram do treinamento organizado pelo Tribunal de Contas da União, na sede da Ordem dos Advogados no Brasil em Rio Branco, na manhã dessa quinta-feira.

O TCU convidou todos os gestores públicos para um encontro, entretanto, não contou com o prestigio dos prefeitos do Acre, inclusive o da capital, Marcus Alexandre. O governador Tião Viana também não foi ao encontro.

O que serviu de críticas do presidente da Ordem dos advogados, seccional Acre, Marcus Vinicius. “Infelizmente os gestores estão perdendo a oportunidade de tirar dúvidas, e buscar saída para seus problemas administrativos”, disse.

O treinamento contou com a presença do Ministro do TCU, Weder de Oliveira, e teve auditório cheio por causa dos membros dos órgãos federais e alguns estaduais que compareceram.

O evento trazia como temas a serem discutidos as regras de licitação, contratos e controle de convênios, que são os principais gargalos enfrentados pelos gestores públicos.

“Os gestores precisam se aprofundar no conhecimento das leis e segui-las para evitar que as contas sejam rejeitadas e tenham que enfrentar problemas com a Justiça”, explicou.

O Tribunal de Contas do Estado também participou do encontro e, mais uma vez, o presidente do TCE, Valmir Ribeiro, tentou lembrar, principalmente aos prefeitos, da legalidade dos atos administrativos. “Para quem veio ao evento foi a chance de tirar as dúvidas e buscar saídas para alguns problemas”, disse Ribeiro.

Quanto à obra da sede do TCU, orçada em mais de R$ 2 milhões e parada há mais de um ano, o ministro Weder de Oliveira, não deu nenhuma explicação.

A obra foi iniciada em 2011 e a empresa abandonou com parte da estrutura levantada, que agora mostra sinais de comprometimento. A sede estava ao lado do local do evento onde o ministro disse não ter informações sobre esse caso.

Deixe uma resposta