190318-cotidiano-pragacacaucupuacu-cedida

Praga na Bolívia ameaça cupuaçu do Acre

Encontro em RO debate medidas de emergência

Gestores públicos do Acre, Rondônia, Bahia, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Peru e representantes do Ministério da Agricultura discutem medidas de prevenção à entrada de uma praga que está dizimando plantações de cupuaçu e cacau na Bolívia.
O nome da doença é “monilíase”. Os técnicos participam de um curso para entender a doença e estabelecer estratégias para fazer barreiras fitossanitárias.

Já foi registrada a presença de “monilíase” em Filadélfia, cidade boliviana da região de Pando. Além do cupuaçu, cacau, cacauí e cupuí são focos da ação da “monilíase”. Atualmente, as lavouras mais vulneráveis estão em Rondônia. Filadélfia, no Bolívia) está a 220 Km de Rio Branco.

A preocupação do Governo do Acre está no fato de que a cultura do cupuaçu é trabalhada pelo pequeno agricultor. Caso entre em território acriano, pode causar prejuízos ainda difíceis de contabilizar.

“Fizemos um protocolo ao MAPA solicitando, com urgência, uma visita técnica na localidade detectada”, adiantou o diretor-presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre, Ronaldo Queiróz. Ainda não há data definida para a vinda da vistoria dos técnicos do MAPA.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*