101017-cotidiano-aumento-gás

Preço do gás de cozinha sofre novo reajuste nesta quarta (11)

Botija de 13 quilos pode ficar R$ 3,00 mais cara

A Petrobras divulgou recentemente mais um reajuste no valor do gás de cozinha. O aumento de 12,9%, em média, entra em vigor a partir de 0 hora desta quarta-feira (11).

“Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores” explicou a estatal em nota.

O último reajuste foi feito no dia 26 de setembro de 2017, com aumento médio de R$ 1,50.

De acordo com os comerciantes, eles ainda não foram informados sobre o aumento que acontece nesta quarta-feira.

Para manter as vendas e não perder clientes a comerciante Salina Paula Pereira, tem uma estratégia “pular os aumentos”, ou seja, não são todos os aumentos feitos que ela repassa ao consumidor final. “Dias atrás tivemos 3 aumentos, no primeiro, aqui o gás estava R$69,00, aumentamos apenas R$1,00. O segundo aumento a gente pulou. Infelizmente não deu pra manter o preço com o ultimo aumento e gás hoje está R$72,00,” explicou.

O autônomo Renato Souza Gomes, trabalha há 3 anos com o fornecimento de marmitas, há um ano ele mantem o preço das quentinhas para não perder cliente. “a gente tem sofrido, tem tirado leite de pedra pra continuar trabalhando. Não adianta repassar, porque se for repassar é pior, a gente perde o cliente. A gente tem que se virar, correr atrás de um produto mais barato, correr atrás de fornecedor mais barato, andar atrás de promoção e ofertas para continuar com preço que a gente tá. ”

O ajuste anunciado foi aplicado sobre os preços praticados sem incidência de tributos. Se for integralmente repassado aos preços ao consumidor, a companhia estima que o preço do botijão de GLP P-13 pode ser reajustado, em média, em 5,1%, ou, cerca de R$ 3,09 por botijão, isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*