090420-advogado-professor-fake-news-covid19

Professor cria grupo de combate às Fake News sobre coronavírus

Fake Covid-19 pode ser acessado pelas redes sociais

Em conversa ao programa Gazeta Entrevista na tarde desta quinta-feira (9), o advogado e professor de uma universidade particular, Charles Brasil, falou sobre o grupo de checagem de informações na internet que ele coordena, o Fake Covid-19.

“A imprensa vem fazendo uma cobertura bem feita sobre o novo coronavírus, mas temos algumas situações que algumas pessoas aproveitam para cometer crimes, realizar promoção pessoal, ou ainda iniciar brigas políticas por meio de notícias falsas”, informou Brasil.

A fanpage está nas redes sociais Facebook e Instagram com o nome “FakeCovid-19” onde pode ser acessada pelo público para a checagem das informações. “Nosso trabalho é político mas não partidário, porque o direito é uma realização política”, enfatizou o professor.

As notícias falsas podem ser realizadas de diversas formas. Essas informações podem ser completamente falsas; parcialmente verdadeiras, quando uma ou mais informações são reais mas o restante falso; podem ser falsas por seres tiradas de contexto; podem ser falsas por não serem atuais, ou ainda, serem antigas e repostadas como novas.

Por se apresentarem de diversas formas é que o trabalho de checagem precisa ser realizado e às vezes é mais trabalhoso de ser identificado. “Levantamos quatros principais motivos das pessoas espalharem as notícias falsas, o primeiro é o marketing pessoal, querer propagar uma empresa ou produto; a segunda é a questão política; em seguida a econômica; e por fim a questão criminosa”, conclui.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*