240420-tales-tranin-presos-sem-monitoramento

Promotor pede explicações ao Iapen sobre presos sem monitoramento

Detentos progrediram de pena, mas estão sem equipamento

O promotor da Vara de Execuções Penais, Tales Tranin, enviou um ofício ao Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) preocupado com os presos que estão indo para o regime semiaberto sem o monitoramento eletrônico desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o promotor, são cerca de 130 detentos que estão em casa sem nenhum tipo de monitoramento. O equipamento é importante porque permite o Iapen e a Polícia Militar saber onde essas pessoas estão, caso descumpram sua progressão de pena.

Em contato com o Iapen, o promotor foi informado que essas tornozeleiras eletrônicas não estavam chegando ao Acre porque não havia caminhão disponível para o transporte. Em seguida, informaram que estariam faltando insumos, por isso a demora.

“Me causa um certo estranhamento porque em nenhum momento as fronteiras nem as rodovias, foram fechadas. As vias aéreas e os Correios também estão funcionando. Enviei ao Iapen para que informe o que está realmente acontecendo”, concluiu Tranin.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*