120117-cotidiano-rioacre-3metros-1semana

Rio Acre subiu mais de 3 metros em menos de uma semana

Defesa Civil: Dizer se haverá ou não enchente é prematuro

O nível do rio Acre subiu mais de 3 metros desde a última sexta-feira (6). A Defesa Civil municipal se prepara para lançar o plano de contingência para socorrer e abrigar possíveis desabrigados. Nos primeiros 11 dias de janeiro já choveu mais do que a média esperada para o período.

Ao meio dia desta quarta-feira (11), o nível do rio Acre subiu mais um pouco e atingiu a cota dos 8 metros. No ano passado nesta mesma data, o manancial estava com 4, 89 metros. Em 2015, ano da maior enchente do Acre, a cota era de 8,18 metros.

As chuvas de janeiro já excederam em 8% a média histórica. “O previsto é 280 milímetros em média e já choveu 200 milímetros precipitado nesses 11 dias então estamos com um janeiro chuvoso”, explica o coordenador da Defesa Civil municipal, coronel George Santos.

A Defesa Civil coordena a atividade de monitoramento constante no alto da bacia do rio, e avalia que ele se mantém oscilando. Nas cabeceiras, os níveis estão normais para o período. Da última sexta-feira até esta quarta-feira, o nível do rio Acre em Rio Branco, subiu mais de 3 metros.

Apontar se há ou não probabilidade de enchente é prematuro para a defesa civil. Historicamente 73% das alagações aconteceram nos meses de fevereiro e março. É preciso se preparar e por isso na próxima sexta-feira será lançado o Plano de Contingência. “Esse plano é um instrumento de planejamento e gestão estratégica da prefeitura frente a ocorrência desses eventos para as ações de socorro e assistência as famílias atingidas em caso de enchentes”, afirma Santos.

Em 2015 o nível do Rio Acre começou a subir no final do mês de fevereiro e transbordou em 5 de março. No dia 8 daquele mês alcançou o patamar histórico de 18,40 metros. A alagação daquele ano resultou em mais de 9 mil pessoas desabrigadas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*