0109-cotidiano-saneamento

Rio Branco aparece em 71º lugar em Saneamento Básico

Trata Brasil coloca Rio Branco entre os piores do país

Site Trata Brasil, Saneamento e Saúde divulgou o resultado do “Ranking do Saneamento 2014” que faz um diagnóstico dos principais indicadores de saneamento básico (abastecimento de água; coleta e tratamento de esgotos; perdas; investimentos/arrecadação) dos 100 maiores municípios brasileiros.

A base de dados consultada foi extraída do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS 2012) do Ministério das Cidades. No Acre, apenas os dados de Rio Branco foram apresentados na pesquisa. A capital acriana aparece em 71º lugar no ranking das cem maiores cidades do país com pior saneamento básico.

Embora o município apresente 88,57% no indicador de atendimento total de água (distribuição de água para residências), destes, 62,47% foram desperdiçados, ou seja, mais da metade não chegou efetivamente no destino correto, sendo a 7ª na evolução de perdas.

Rio Branco aparece em quarto lugar em relação a investimentos/arrecadações, porém obteve apresenta apenas 23,19% na coleta de esgoto por população.

O melhor índice foi apresentado pelo município de Franca em São Paulo com 100% na nota de atendimento total de esgoto e com perdas de distribuição de apenas 16,37%. E Porto Velho, Rondônia, apresentou os piores índices com 2,21% de atendimento de esgoto e com 70,66% em perdas de água.

Segundo o diretor-presidente do Depasa, Felismar Mesquita, os dados apontados pela Ong Trata Brasil são positivos. Ele disse que, ao longo dos últimos anos, Rio Branco já subiu doze posições. A expectativa é que até 2017 o índice de perda de água diminua ainda mais, chegando a 30%.

Quanto ao esgoto ele disse que o trabalho anda “a passos largos” e que há até dois anos atrás tinha pouco mais de 30% de abrangência e subiu para 70% nos anos de 2013 e 2014, segundo ele.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*