thumb ruasdefi

Sem pavimentação, deficiente físico sofre para ser transportado

Com a chuva, situação da família piorou para sair de casa

Simão de Lima, 19, sofre paralisia cerebral e mora na Rua Brilhante, no bairro Wanderley Dantas. Além das dificuldades diárias por conta da deficiência, Simão e a família enfrentam um novo problema de locomoção por conta da precária situação da rua onde moram.

Sem pavimentação, a rua é tomada por lama e, após uma obra sem ser terminada por parte do poder público, sair de casa virou uma missão quase impossível para parte dos moradores e impossível para Simão, que não tem condições de ser levado na cadeira de rodas.  

“Fico pensando como vou levá-lo para uma consulta no Hospital das Clínicas com a rua desse jeito. Esses dias piorou demais com a chuva que cai quase todos os dias. É muito sofrimento”, disse a mãe de Simão, a dona de casa Síglia Costa de Lima.

Segundo os moradores, equipes da Prefeitura de Rio Branco visitaram o local durante a campanha e possuem conhecimento do problema. “Após a eleição, foi feita a raspagem na rua que ficou pior, mas ninguém voltou”, comentou o morador Natanael Gomes, que procurou o portal Agazeta.net para denunciar o caso.

Ele diz que quando a raspagem foi feita, as equipes prometeram dar continuidade aos serviços no dia seguinte e só terminariam quando o asfalto fosse colocado.

“Já passou mais de um ano e como sempre, ou quase sempre, o asfaltamento prometido não ocorreu. A raspagem da rua só piorou a situação. Hoje, cada chuva acaba piorando cada vez mais o estado da rua que poucos dias após a promessa estava com uma placa do Ruas do Povo. Sem mencionar o fato de que a rua não possui o manejo de água pluvial e a coleta e tratamento de esgoto”, disse.

Procurado, o coordenador do programa Ruas do Povo de Rio Branco, Marcos Vinícius, disse que a obra não faz parte das obras da Prefeitura de Rio Branco. Segundo ele, as obras por parte do poder municipal ainda não começaram nessa região.

Deixe uma resposta