281116-cotidiano-protestolourivalpinho-tvgazeta

Secretário neutraliza protesto de alunos da Lourival Pinho

Estudantes não querem que escola seja de tempo integral

O secretário de Estado de Educação, Marco Brandão, foi rápido na manhã dessa segunda-feira quando evitou um manifesto de 1,5 mil alunos da escola Lourival Pinho, no bairro Triângulo. Foi descartado que a unidade passará a ter horário em regime integral a partir de 2017.

A direção da escola já tinha reunido os alunos para sair às ruas. Aguardavam apenas a chegada do carro de som, quando uma ligação telefônica mudou tudo. O secretário de Educação foi pessoalmente na escola para evitar uma confusão. Assim que chegou se reuniu com alunos e professores a porta fechada.

A Escola Lourival Pinho estava na lista do governo para ter ensino integral a partir do próximo ano. Os alunos entrariam pela manhã e só sairiam à noite. Só que a comunidade não gostou de saber da noticia.

“A Secretaria de Estado de Educação não conversou com os alunos e pais e nem com os professores”, disse a aluna Pâmela Caetano. De acordo com a estudante, o Estado precisa explicar como vai funcionar o novo horário e quais as vantagens. “Se ele mostrar que deu certo em outras escolas e melhorou a Educação, poderemos aceitar a mudança, mas só determinar sem nos consultar, de forma nenhuma”, reclamou.

O diretor da escola, Neucharles Barros, informou que a escola até tem estrutura para receber os alunos no horário integral, entretanto, muitos estudantes teriam que ser transferidos. Atualmente, 450 deles são estagiários, têm bolsa emprego ou trabalham meio período: não teriam como participar do novo horário estabelecido.

“O turno da noite seria o mais prejudicado. Os alunos que moram próximos à escola teriam que procurar outra unidade mais distante. Antes de tomar uma decisão como essa, é necessário falar com a comunidade. E isso não foi feito por parte da Secretaria de Estado de Educação”, declarou.

O secretário de Estado de Educação, Marco Brandão, conseguiu evitar o manifesto, a revolta dos alunos e da direção da escola ao anunciar que a Lourival Pinho está fora da lista das escolas com horário integral. Pelo menos, por enquanto.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*