261017-cotidiano-sicredi-sidredi

Sicredi estuda ampliar rede de agências no Acre

No Acre, unidades na Capital e em Epitaciolândia

Enquanto o Banco do Brasil, detentor da maioria das contas dos servidores públicos do Acre, fecha agências, o Sicredi, planeja expansão da rede abrindo de duas a três por ano nos próximos cinco anos. A cooperativa já mantém duas agências no Estado, uma em Rio Branco e outra em Acrelândia.

A instituição financeira cooperativa tem mais de 3,6 milhões de associados em todo pais e quer investir e fortalecer a marca em todo o território. Enquanto outros bancos fecharam 929 agências entre 2013 e 2017, o Sicredi abriu 30 pontos de atendimento.

A informação sobre o investimento no Acre foi repassada pelo presidente do Sicredipar, Manfred Alfonso Dasenbrock, durante evento em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no qual comemorava o dia internacional do cooperativismo de crédito.

Durante entrevista, Dasenbrock falou sobre a importância de chegar a todas as regiões do país. E o Acre está nessa rota. “Onde tem linha de produção, o cooperativismo precisa estar presente porque é uma tendência mundial que está crescendo e há garantias jurídicas que trazem a melhor a resposta aos negócios”, ressaltou.

As cooperativas de crédito estão presentes em metade dos municípios brasileiros com 4.679 agências. O Sicredi já montou agências em 21 estados brasileiros. Em 2017, o resultado líquido do grupo cresceu 36,4% em relação ao ano passado, movimentando R$ 1,2 bilhão. Os ativos do Sicredi atingiram R$ 72,8 bilhões.

Na captação, o crescimento foi de 18% em depósitos totais. A poupança cresceu 32,9% atingindo R$ 7,8 bilhões.

As carteiras de crédito rural e crédito direcionado fecharam em R$ 15,9 bilhões, com crescimento de 22,8% em comparação ao mesmo período de 2016. No plano safra 2016/2017, foram liberados R$ 12,4 bilhões, 41% a mais que no Safra do ano anterior que chegou a R$ 8,8 bilhões.

Foram 175 mil operações e 104 mil associados atendidos. Com um detalhe importante: com uma inadimplência baixa chegando a 2,08.

Durante a comemoração do Dia Internacional do Cooperativismo, o Sicredi levou um grupo de jornalistas de diferentes estados brasileiros para conhecer Nova Petrópolis, uma linda e pequena cidade encravada na serra gaúcha, considerada o berço do cooperativismo no Brasil.

O local com construções do início do século passado traz a história de migrantes alemães e a história do padre Teodor Amstad que começou os primeiros trabalhos no que se entende de cooperativismo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*