250817-cotidiano-situacaoemergencia-diegogurgel

Situação de Emergência: seca prejudica mais de 5 mil famílias

Defesa Civil Nacional deve referendar pedido

O Governo do Estado, através da Defesa Civil Estadual, decretou nesta sexta-feira (25) situação de emergência por conta da estiagem do Rio Acre em três cidades: Rio Branco, Porto Acre e Brasileia. A Defesa Civil de Cruzeiro do Sul também fez o mesmo decreto.

O Estado vive um dos períodos mais secos da história. O Rio Acre, afluente responsável pelo abastecimento de várias cidades do interior e Capital, estava com 1,98 metro na manhã desta sexta-feira (25). A estiagem deve durar ainda até a primeira quinzena de outubro.

O decreto, que já foi divulgado no Diário Oficial, deve ser encaminhado para reconhecimento por parte da Defesa Civil Nacional. “O que vai facilitar, com essa decretação, ações mais rápidas dos órgãos e a solicitação de recursos complementares do Governo Federal para o enfrentamento desse período de estiagem que é muito crítico no nosso Estado”, explicou o coordenador de Defesa Civil Estadual, Coronel Batista.

A situação do Rio Juruá também é complicada. De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, José Lima, 34 bairros e vilarejos já enfrentam problemas, são ao todo 5.511 famílias atingidas pela seca.

“Com essa estiagem que está muito longa e grande parte do município é abastecido através de poços artesianos, os poços estão secando. A seca tem causado grande transtorno para a população”, afirmou Batista.

A expectativa é que a Defesa Civil Nacional responda ao pedido do decreto já na próxima semana.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*