Banner AbastecimentoAbril

Supermercados de Rio Branco voltam à normalidade

Na maior rede do setor, vendas diminuíram 10%

Fazia tempo que o seu Mário Bardales não via o supermercado tão ‘normal’. “Tanto tempo que moro aqui e nunca tinha visto um negócio desses. Espero que não aconteça mais”, diz o aposentado.

Vários produtos que desapareceram das prateleiras, começam a ocupar espaço. Como, por exemplo, o tomate. Frutas e verduras ficaram escassas por causa dos trechos alagados da BR 364. Aquelas que vinham, eram trazidas pelo ar.

O encarecimento foi inevitável e gerou muita reclamação. “Só não voltam ao normal os preços”, afirma a autônoma Raimunda Maia.

Na maior rede da capital acreana, a variedade dos produtos foi reduzida em 20%. Como consequência, veio à queda nas vendas. Com a vazante do rio Madeira surgiram outros problemas, entre eles, os atoleiros e um novo processo de logística para o Acre.

“Ainda temos problema para o abastecimento regular. O consumidor perdeu, o governo deixou de arrecadar. Foram perdas, mas a gente vai trabalhar até o final do ano para recuperar o prejuízo e dar uma tranqüilidade maior”, argumentou o empresário Adem Araújo.

Deixe uma resposta