thumb bueiroTN

Tancredo Neves ganha bueiro em ponto de alagamento

Construção dobra a capacidade de vazão do Igarapé Fidecinho

A Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (EMURB) já concluiu a instalação do bueiro ármico duplo no Igarapé Fidecinho, no trecho que corta a rua Antônio Pessoa Jucá (antiga Flaviano Melo). Faltam pequenos detalhes para a conclusão da obra, mas a avenida está liberada ao trânsito quinze dias após o início das obras.  “Aqui o problema está resolvido”, comemorou o presidente da Associação de Moradores do Tancredo Neves, Antônio Oliveira.

O bueiro tem dimensões de 21 metros de comprimento por 4 metros de diâmetro. Para agilizar sua instalação a EMURB trabalhou intensamente, aproveitando cada minuto de sol deste início de inverno para avançar com a obra. O bueiro dobra a capacidade de vazão naquele trecho do Fidencinho, mas ainda há gargalos que precisam ser transpostos para que nenhum morador sofra mais com os transbordamentos do igarapé no Tancredo Neves.  

A obra foi mais uma vez inspecionada pelo prefeito Marcus Alexandre e Jackson Marinheiro, o presidente da EMURB, que acompanham de perto os trabalhos para assegurar a melhor qualidade do começo ao fim.

A obra é resultado de um consenso entre a Prefeitura de Rio Branco e moradores da região de baixada do bairro Tancredo Neves, também conhecida como Área Verde.  No dia 12 de abril passado moradores daquela região se reuniram com o prefeito Marcus Alexandre e o diretor Técnico da EMURB, José Carlos Fernandes, para apresentação e debate do projeto de reconstrução do sistema de drenagem do Igarapé Fidencinho, que corta as mais importantes ruas do bairro.

O Fidencinho nasce no Irineu Serra e corta vários bairros. As intervenções planejadas com os moradores foram a construção de duas galerias, uma na rua Francisco Pessoa  e outra na Travessa Flamengo, sendo que a primeira já está quase pronta.

A visita de Marcus Alexandre e Jackson Marinheiro foi acompanhada pelo vereador Alonso Andrade, que elogiou o empenho do prefeito em acabar com o sofrimento daquela comunidade. “O bueiro resolveu muita coisa e o que falta para ser resolvido o prefeito está conversando com os moradores”, disse Alonso.

Fim dos transtornos: chuva intensa não alaga casas

Segundo Raimundo Nascimento, que sofria com as alagações quando chovia, o bueiro passou no teste de vazão d´água com a intensa chuva que caiu na noite da última quarta-feira, 17. “Se não fosse esse bueiro nossas casas teriam sido tomadas pelo aguaceiro”, disse Nascimento, que mora exatamente ao lado do igarapé Fidencinho e acompanhou a obra de perto. A vazão da água, segundo o morador, está muito mais facilitada com o novo bueiro. Os transbordamentos que prejudicavam moradores das ruas Antônio Pessoa, Meire Alves da Silva, Ayrton Senna, Travessa da Abelha e outras vias banhadas pelo Fidencinho.

Devido a entupimentos e sistemas antigos, o igarapé alagava ruas e casas quando chovia muito.

Deixe uma resposta