030717-cotidiano-estradadeportoacre-tvgazeta

Tapa-buraco da Estrada de Porto Acre é com barro

Rodovia AC-10 fica a cada dia mais perigosa

Buracos da estrada de Porto Acre estão sendo tapados com barro. Até a chegada de serviço de recuperação, moradores e motoristas estão por conta própria, minimizando os riscos de trafegar na rodovia estadual, enchendo os buracos de terra.

A dica de quem conhece a estrada é ter cautela. “Tem que ter cuidado, desviar buracos. Tem motoristas que ao desviar vão pra contra mão, é difícil”, afirma o motorista Gino Lisboa.

Todo cuidado é pouco quando se fala em trafegar pela Rodovia AC-10, conhecida como Estrada de Porto Acre. A via é estreita, sem acostamento, com muitas ladeiras e pra piorar, vários trechos estão em péssimo estado de conservação.

“É perigoso demais, principalmente a noite por que você sempre encontra um buraco diferente. Fala não tinha esse buraco há quatro dias atrás e apareceu”, relata o motociclista Juarez da Silva.

Para amenizar o problema dos buracos na rodovia, caçambeiros que transportam barro, estão por conta própria tapando buracos com terra. “Tapar com barro, daí não precisava asfaltar. Tapar com barro é mesmo que ficar o buraco”, comenta o motorista José Carlos.

Entre os trechos mais problemáticos destaca-se este no Km 17. Uma cratera se abriu e a única medida tomada foi de isolar o local. A rodovia ficou com apenas uma mão. As marcas de frenagem no asfalto indicam que o local merece mais atenção.

A nossa equipe mostrou em fevereiro as precárias condições dessa estrada. Na época, o diretor do Deracre explicou que a falta de recurso financeiro prejudicou os serviços de manutenção, mas ele afirmou que um mês depois, em Março a AC-10 receberia uma nova operação tapa buracos, o que não aconteceu.

Na época, os caçambeiros já atuavam tapando os buracos com barro. Justificaram que faziam o serviço pra diminuir os prejuízos com peças dos veículos que quebravam devido os choques com tantos buracos na rodovia.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*