190320-correios-paralisacao

Trabalhadores dos Correios ameaçam paralisar

Manifestantes pedem melhores condições para trabalhar

Os trabalhadores dos Correios planejam parar as atividades a partir da próxima semana. A medida é uma manifestação contra a empresa, que segundo a categoria, não tem dado assistência devida quanto aos cuidados de prevenção contra o novo coronavírus.

Como estão diariamente nas ruas e em contato com todo tipo de pessoas, os servidores querem medidas eficazes para que não parem o trabalho. A direção dos correios disse por meio de nota que está adotando os cuidados necessários para prevenir os trabalhadores da pandemia do coronavírus.

Confira a nota:

Considerando a classificação da doença provocada pelo novo coronavírus (COVID19) como pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS), os Correios adotaram medidas para minimizar os impactos da epidemia global no que se refere aos empregados da empresa e ao atendimento à população.

Nas rotinas de atendimento e operacionais, os Correios informam que estão funcionando com contingente reduzido, mas seguem atendendo a população em todo o país. Os serviços, inclusive SEDEX e PAC, continuam sendo postados e entregues regularmente. Orientações sobre a prevenção à COVID-19 também estão sendo divulgadas nas unidades de atendimento e nas redes sociais da empresa.

A fim de evitar aglomerações, lembramos aos clientes sobre a disponibilidade dos canais eletrônicos de atendimento, como o aplicativo Correios – que contempla o serviço de pré-postagem e rastreamento -, além da Central de Atendimento disponível no site da empresa (www.correios.com.br).

Ainda em conformidade com as orientações do Ministério da Saúde, a empresa comunica que as atividades do Museu Correios e dos Centros Culturais também foram suspensas. Em função da antecipação do recesso o escolar em vários Estados, também foi suspenso o 49º Concurso Internacional de Redação de Cartas. A reabertura da visitação do público aos espaços culturais e a retomada com concurso serão oportunamente divulgadas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*