thumb caminhoneiros-descanso

Trabalhadores fazem manifesto contra “Lei do Descanso”

Proposta aumenta horas de motoristas ao volante

Confederação Nacional dos Trabalhadores dos Transportes realiza manifestação em Brasília, contra aprovação da “Lei do Descanso” pela Câmara dos Deputados. A matéria segue agora para o Plenário do Senado.

A proposta aumenta o tempo máximo ao volante do motorista profissional de 4 horas para 5,5 horas contínuas e altera a forma de aproveitamento do descanso obrigatório, além de outros detalhes no regulamento da profissão.

De acordo com os motoristas de caminhões e ônibus que compareceram esta manhã à Esplanada dos Ministérios, a lei é um retrocesso porque não atende os interesses da categoria.

Os manifestantes fixaram cinco mil cruzes na Esplanada dos Ministérios representando cinco mil mortes ocorridas nos últimos meses nas rodovias brasileiras, conforme levantamento da Polícia Rodoviária Federal.  A maioria dos acidentes foi causada pelo acúmulo de horas ao volante. O grupo simulou também o que pode resultar uma Jornada excessiva de trabalho com a devida comemoração da morte.

Um exemplo claro de que horas excessivas ao volante não combinam com o tráfego nas rodovias foi o acidente ocorrido neste final de semana no Distrito Federal que ocasionou a morte de quatro pessoas e deixou uma em estado grave.

Deixe uma resposta