Banner DEFESA CIVIL 4

Três mil casas estão em áreas de desbarrancamento na Capital

Prefeitura de Rio Branco mapeou os pontos de áreas de risco

A prefeitura de Rio Branco mapeou os pontos de áreas de risco de desmoronamentos e descobriu que 3 mil famílias terão que ser retiradas desses locais. Em algumas regiões, como o bairro Vila Nova, os moradores que ficavam próximos ao igarapé São Francisco já estão sendo retirados e as casas demolidas.

No local, encontramos o músico Chicão Brasil, que por 11 anos morou no bairro. Em novembro do ano passado, a casa começou a apresentar rachaduras, e  no início desse ano, parte do imóvel foi levado pelo forte deslizamento de terra. Um prejuízo que ultrapassa os R$ 120 mil. Para piorar, o músico financiou em dois bancos o dinheiro para reforma da casa.

Chicão é um dos moradores do Vila Nova que estão sendo retirados pela prefeitura e levados para casas alugadas pelo município. Na região, o barranco não para de ceder. As rachaduras fizeram a terra baixar um metro e meio.

Outros pontos da cidade começam a sofrer a ação das chuvas e da cheia do rio Acre. No bairro Cadeia Velha uma casa tombou. Dois adolescentes estavam na casa na hora do tombamento, por sorte conseguiram sair.

Os 3.000 imóveis que estão em áreas de risco estão espalhados pelos bairros: Preventório, Vila Nova, Placas, Cadeia Velha e São Francisco. A prefeitura tem o projeto de retirar parte das famílias dessas áreas de risco e evitar novas ocupações.

Deixe uma resposta