GREVESCARTA

TST acaba com a greve dos Correios

Justiça trabalhista determina 8% de reajuste

Tribunal Superior do Trabalho (TST) julga dissídio da greve dos Correios e determina o fim da greve da categoria. A justiça trabalhista determinou o reajuste de 8% nos salários e pouco mais de 6% nos benefícios dos trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos.

Depois de 20 dias de greve no Acre, os trabalhadores dos Correios retomam, nesta quarta-feira, 9, às atividades normalmente. A categoria reivindicava: 8% de reajuste em todos os benefícios, contando salário, cesta básica e vale refeição; entrega de correspondência pela manhã e equiparação da remuneração do cargo de motorista com os demais Estados brasileiros.

No Acre, de 350 trabalhadores, apenas 40 aderiram à greve. Segundo o Sindicato da categoria, por vários motivos, entre eles, o receio de confrontar os superiores. “Entrar numa greve é se expor, ir contra sua chefia e os propósitos da empresa, mesmo sabendo que está sendo massacrado por ela”, disse a secretária geral do sindicato, Maria Gorete.

Hoje à tarde, reunidos no Sindicato, representantes da categoria acompanharam, pela internet, a transmissão ao vivo da decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) sobre o impasse entre a ECT e os trabalhadores. A briga foi para os tribunais, depois de várias negociações sem acordo entre as partes.

O TST decidiu que os Correios devem reajustar os salários dos trabalhadores em 8% e que o reajuste sobre os benefícios será de 6,27%. A justiça também decidiu que não serão descontados do salário dos trabalhadores os dias parados e que eles serão pagos em compensação. Com isso, a justiça determina o fim da greve dos Correios.

Deixe uma resposta