071017-cotidiano-temporalmotoesmagada-cedida

“Uma árvore destruiu meu carro ou moto: e agora?”

O que pode ser feito para diminuir prejuízo

A Defesa Civil de Rio Branco trouxe os números: 112 milímetros de chuva e rajadas de vento de até 90 Km/h. Esses elementos trouxeram prejuízos para muita gente. Foram dezenas de pessoas que tiveram carros e motos praticamente destruídos. O que fazer? Quem vai ressarcir o prejuízo.

O seu carro estava estacionado em um local regular e autorizado. Uma árvore destrói o veículo em função do temporal. Caso o bem tenha seguro, é preciso observar o contrato. Caso o documento estabeleça cobertura para esse tipo se problema, a seguradora é obrigada ao ressarcimento.

Caso o veículo não tenha seguro, os especialistas orientam que o cidadão pode entrar com uma ação contra a Prefeitura. Mas, a partir daí, é preciso ter paciência. O cidadão terá que provar na Justiça que, por omissão da prefeitura (por falta de poda adequada, por exemplo), o vento derrubou a árvore e trouxe o prejuízo consequente ao munícipe.

Não é uma empreitada jurídica qualquer. O bom senso observa que, nesses casos de fenômenos da natureza, o poder público municipal não é o causador do problema diretamente. No entanto, se ficar comprovado que houve omissão por parte do gestor e isso foi elemento causador do problema há uma esperança. A busca por um advogado para orientações é medida necessária.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*