02-10-foto.apagão

Uma manhã tumultuada e de prejuízos

Nos prédios públicos, salas escuras em plena manhã

A quinta-feira, 2, não começou nada fácil para o acreano. Às 8h da manhã, o fornecimento de energia elétrica foi suspenso em boa parte do Estado. Sem luz e, consequentemente, sem semáforo, houve muita confusão no trânsito. O motorista precisou dirigir com cautela pelas ruas da Capital.

Nos prédios públicos, salas escuras em plena manhã. Na Sefaz, o atendimento foi suspenso. Para escapar do calor, servidores procuravam um local mais ventilado. Em plena greve dos bancos, vários caixas eletrônicos não funcionaram.

Em várias escolas de Rio Branco, alunos e professores foram embora mais cedo. “A aula foi até as nove horas. A energia não veio e aí aquela questão, o calor é insuportável nas salas de aula”, disse o professor Ribamar Santiago.

Algumas lojas do Centro chegaram a fechar por causa do apagão. Empresas que não podem ficar sem energia elétrica sempre são as mais prejudicadas. Em uma sorveteria do Segundo Distrito, a produção de sorvete sequer foi iniciada.

“Que as autoridades olhem mais para os comerciantes. A gente perdeu tudo, vamos ter que fazer de novo e comprar os produtos que são caros”, finalizou a sorveteira Elis Regina.

Deixe uma resposta