26082020-censipam

Verão amazônico de 2020 será o mais quente dos últimos 10 anos

Censipam aponta altas temperaturas até outubro

De acordo com meteorologistas do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) “verão amazônico” deste ano será o mais quente desde 2010. A estação seca, que vai de junho a outubro, é marcada por temperaturas mais elevadas devido à redução da nebulosidade na região.

De acordo com o meteorologista do Centro Regional do Censipam em Manaus (CR-MN), Ricardo Dallarosa, menos nuvens significa mais radiação solar na superfície e, por consequência, temperaturas mais elevadas. “Neste ano, há a expectativa de temperaturas relativamente mais elevadas devido à possibilidade de grande redução na formação de nuvens”, disse.

“A expectativa é de que teremos registros das temperaturas mais elevadas desde 2010, quando tivemos a maior seca deste século. Mas essas temperaturas muito elevadas ocorrerão apenas em dias específicos e não serão constantes”, completou o meteorologista.
Seca

O nível das águas dos rios é o reflexo da seca severa que a região enfrenta. Hoje por exemplo, o rio Acre, na capital, chegou a medir 1,51 m. O nível mais baixo que o rio Acre chegou nos últimos anos foi registrado em agosto de 2016, quando chegou a marca de 1,36m.

O rio Juruá estava com 4,39 m e o Tarauacá 3,40m, de acordo com a medição realizada na manhã desta quarta-feira (26).

Deixe uma resposta