150419-balseiros-rio-acre

Volume do rio Acre baixa e balseiros começam a aparecer

Período de estiagem faz nível do rio baixar na capital

Na manhã desta segunda-feira (15), a medição do Rio Acre foi de 6 metros e 42 centímetros. Desde o último dia 8, quando o nível do rio Acre marcou 10 metros e 17 centímetros, que a baixa começou de forma impressionante. O registro médio é de um centímetro por dia.

Com a chegada do mês de abril, que marca o início da transição de inverno para o verão amazônico, as chuvas diminuem e o os períodos de seca ficam cada vez mais intensos.

Com o volume de água baixo, a presença de balseiros impressiona. Afinal, os troncos e galhos carregados pela correnteza durante o período de cheia não costumam aparecer quando o rio está tão baixo assim.

“É um pouco estranho, de repente o rio baixar tão rápido, a gente fica curioso de saber qual o motivo e os balseiros também, é estranho”, disse o contador, Marlindo Gomes.

A quantidade de balseiros é tanta, que além do que fica preso nos pilares da ponte, muitos estão acumulados nos barrancos.

Segundo o major Falcão, do Corpo de Bombeiros, esses balseiros não surgiram agora. Os troncos estavam submersos e com a baixa do nível eles ficaram expostos, mas um serviço para a retirada de todo esse material já está sendo preparado.

“Quando essas águas baixam vai começando a aparecer os balseiros que estavam submersos que foram retirados da parte da superfície e esses que se enroscaram na parte baixa, mais no fundo do rio começam a aparecer. Precisamos fazer uma força tarefa porque sem a correnteza que ajuda na dispersão desses balseiros, precisamos de outros meios para poder colocar eles em curso e descer o rio a baixo”, explicou o Major do Corpo de Bombeiros, Cláudio Falcão.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*