Ícone da música popular brasileira, cantora e compositora Gal Costa morre aos 77 anos

Em setembro, Gal Costa tinha sido internada para a retirada de um nódulo nas fossas nasais

O Brasil perdeu nesta quarta-feira (9) uma de suas vozes mais marcantes. Morreu, aos 77 anos, a cantora e compositora Gal Costa, um dos maiores nomes da música do país. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da artista. A causa da morte foi um infarto.

Baiana de Salvador, Maria da Graça Costa Penna Burgos foi um nome fundamental do Tropicalismo e da MPB. Começou a cantar no início dos 60, ao lado de nomes como Caetano Velloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia e Tom Zé.

A primeira gravação aconteceu em 65, com Sol Negro. O primeiro LP veio dois anos depois, com o lançamento de Domingo, em parceria com Caetano. Foi aí que surgiu o seu primeiro hit, Coração Vagabundo.

Nos anos 70, diferentemente de Caetano e Gil, ficou no Brasil durante a Ditadura Militar. Em 1975 teve a sua música mais famosa, Gabriela, tema de abertura da novela de mesmo nome. Repetiu o sucesso de um tema de novela nos 80, ao gravar Brasil, de Cazuza, para a abertura de Vale Tudo.

O seu último trabalho de estúdio foi Nenhuma Dor, de 2021. Ela tinha shows marcados para São Paulo, em dezembro, e Rio de Janeiro, em janeiro. A sua última apresentação foi no festival Coala, em setembro.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*