Dia da Consciência Negra: professora explica como surgiu a data e qual a sua importância

Andressa Queiroz também é pesquisadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiro e Indígenas da Universidade Federal do Acre

No dia 20 de novembro foi escolhido como o Dia Nacional da Consciência Negra, mais uma data importante para debater e promover ações que combatam o racismo e o preconceito no Brasil.

E para conversar sobre esse tema, o site Agazeta.net convidou a professora Andressa Queiroz, que é pesquisadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiro e Indígenas (Neabi) da Universidade Federal do Acre (Ufac).

Andressa explicou o surgimento da data, o qual anteriormente era celebrado nas escolas, no dia 13 maio, data em que se celebra Abolição da Escravatura, onde a Princesa Isabel assinou em 1888 a Lei Áurea, documento que extinguiu a escravidão no Brasil.

Outro assunto que foi debatido na entrevista, além de ser bem comentado nas redes socais, e levanta algumas dúvidas, é sobre o “Racismo Reverso”, onde as vítimas não são os negros, e sim os brancos. Será que existe?

Ficou curioso para saber sobre isso e muito mais? Então assiste essa entrevista completa. Basta um “click” para te levar até um bate-papo rico de conhecimento sobre essa data tão importante.

 

01 Comentário

Deixe uma resposta