210217-esporte-transmissaoonline-riobrancotv

Acre entra no debate das transmissões via rede social

Jovens trazem problema novo às grandes redes

Apenas um jovem foi responsável pela transmissão do jogo Rio Branco e Andirá no último domingo no Florestão. O episódio ocorrido em modesto estádio acriano traz a mesma essência que tanto debate rendeu entre Atlético Paranaense e Coritiba, o Atletiba, cancelado por intervenção da Federação Paranaense de Futebol no último domingo.

Por aqui, a Federação Acriana de Futebol não viu nenhum problema. Ao contrário: autorizou,com o entendimento que o episódio traz um bom problema para o segmento.
“Eu fui consultado e aprovei a transmissão”, lembra o presidente da Federação Acriana de Futebol, Antônio Aquino. “Diferente do Paraná, nós não temos patrocinadores e vejo que isso abre caminho não apenas para novas formas de divulgação, mas também novas formas de possibilidades de patrocínio”.

Os aspectos técnicos de uma transmissão padronizada das grandes redes ficam naturalmente limitados pelo trabalho de apenas uma pessoa. Mas, a iniciativa dialoga com o público da web, interessado na informação em tempo real, em detrimento da forma. Além disso, a postura dos internautas força as executivos das grandes redes de televisão a repensar a tradicional forma de transmissão e isso impacta em toda a estrutura da cobertura: desde a formação de equipes de transmissão até o mercado publicitário.

Sobre o assunto, o Rio Branco Futebol Club divulgou na internet uma nota que segue. Quem quiser ver como foi a transmissão, basta acessar o link a seguir. https://www.youtube.com/watch?v=RPE3Hewrd2Y&feature=youtu.be

 ESCLARECIMENTOS SOBRE A RIO BRANCO TV E NOSSA TRANSMISSÃO ONLINE

A internet é um caminho sem volta. Comecemos com essa frase que sintetiza o que será dito a seguir. Neste último domingo, 19 de fevereiro, fizemos nossa primeira transmissão ao vivo de uma partida via internet: a vitória do Estrelão em cima do Andirá por 7×1. Muitas pessoas e diversos veículos de comunicação nos parabenizaram pela iniciativa e nos procuraram no dia de hoje a fim de buscarem a nossa palavra sobre o assunto.

Mas sejamos justos, afinal “a César o que é de César”. Nossa iniciativa não é pioneira no país. Tivemos a ideia graças ao Grêmio Osasco Audax e à Rede Contínua, que transmitiram as partidas do nosso clube na Copa São Paulo deste ano e que reproduzimos em nossa página do Facebook. Tivemos uma resposta satisfatória com as transmissões dos dois. No entanto, quando nossos garotos do Sub-20 enfrentaram o Floresta Esporte Clube e não tivemos qualquer transmissão, nem sequer uma rádio, percebemos que precisávamos de nosso próprio meio de transmissão para não deixarmos nosso torcedor carente de informações. Começamos, então, a tirar a ideia do papel, primeiro com transmissões de treinos e coletivas ao vivo, uma forma de teste para o que estava por vir. Até que, neste domingo, realizamos nossa primeira transmissão de um jogo completo, de forma totalmente independente, através da nossa Rio Branco TV.

Tivemos a coincidência de nossa primeira transmissão acontecer no mesmo dia em que Clube Atlético Paranaense e Coritiba também decidiram realizar as suas em conjunto. Não entraremos na polêmica do clássico paranaense, mas destacamos que, em nosso caso, a Federação de Futebol do Acre foi a nossa principal incentivadora para realizarmos nossa empreitada. Em nosso primeiro jogo transmitido online, obtivemos, ao todo, mais de 2 mil acessos, um número que superou todas as nossas expectativas e que nos anima a dar prosseguimento. Com a transmissão independente, além da praticidade e da participação direta dos torcedores, podemos conseguir nossos próprios patrocinadores e por um valor que nós determinaremos, em um diálogo direto entre clube e empresa. Assim aconteceu em nossa transmissão, tendo a Dom Bigode como a primeira parceira de outras mais que esperamos ter daqui para frente.

A primeira partida foi apenas um projeto embrionário de algo grandioso. Temos e vamos melhorar ainda mais nossas transmissões. Nossa ideia é transmitir todas as partidas do nosso clube daqui em diante. Sabemos e damos a total importância às Rádios e TVs, mas não podemos ficar à mercê da “boa vontade” de quem quer transmitir nossas partidas, especialmente um clube de pequeno e médio-porte como o nosso, onde poucos meios de comunicação se interessam em cobrir e transmitir. Não é justo com nossos torcedores.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*