Campeonato Acreano: para ou continua? Esperança em meio à lama

O intenso período de chuvas deste ano aliado a se ter apenas um local para a disputa dos jogos do Campeonato Acreano tem sido um grande problema. O intenso período de chuvas deste ano aliado a se ter apenas um local para a disputa dos jogos do Campeonato Acreano tem sido um grande problema. Com o primeiro turno da competição em andamento, a diretoria da competição decidiu marcar uma reunião para tratar de uma possível paralisação da competição. O estádio O Florestão vem sendo o único disponível para a realização dos jogos e com isso, a lama tomou conta do espetáculo. O estado do gramado tem recebido inúmeras críticas por parte de jogadores e da comissão técnica das equipes.

Além de prejudicar o desempenho técnico dos times, a má condição do gramado também põe em risco a integridade física dos atletas, pois com o campo escorregadio evitar o choque com o adversário é praticamente impossível, fora torções e quedas, que podem interromper a temporada de algum jogador de acordo com a gravidade do impacto.

A FFAC marcou uma reunião para discutir a suspensão do campeonato. Convidou os representantes dos clubes participantes para tratar da situação. Seria interessante que nessa reunião também se fizessem presentes algum representante do estádio Arena da Floresta, para que se verificasse a possibilidade de certa celeridade na disponibilização da praça esportiva. Tudo bem, isso é somente uma sugestão de um simples comentarista. Podem até ter previsto isso, tomara.

Apesar de todos os elementos contrários, até que o campeonato tem apresentado boas surpresas. Uma delas é o excelente desempenho do goleiro da Independência, o Paiva, atleta de 17 anos, que tem roubado a cena nos jogos de sua equipe. Independente do resultado, o garoto tem mostrado muito talento e vem sendo fundamental para que o Tricolor não sofra ainda mais neste ano. Tem também os meninos do Morcego, que apesar dos maus resultados mostraram até o momento muita personalidade e também nutrem muita esperança em um futuro não tão distante. Do outro lado temos visto a elegância do Maestro Ciel da Adesg, com 36 anos, responsável pelo gol mais bonito deste ano até o momento, pelo menos em minha opinião, no empate em 2 a 2 contra o Plácido de Castro. O veterano cobrou falta da intermediária com perfeição e mandou no ângulo do arqueiro rival, um golaço, digno de fazer o torcedor sair do estádio e pagar o ingresso novamente. Guardadas as devidas proporções, o lance foi muito parecido com o arremate de um certo pernambucano em 1998 contra o River Plate-ARG, que também acertou o pé e colocou o Vasco da Gama na final da Libertadores daquele ano.

Temos visto também um Humaitá forte e sendo a primeira equipe classificada para o segundo turno do estadual. O Rio Banco parece que está se acertando e também deve garantir vaga no returno. Além de São Francisco, que veio com um bom time, mesclando experiência e juventude e tem dado muito trabalho aos adversários. Juntam-se a eles também as forças do interior Náuas, da guerreira família do Zacarias, o Tigre do Abunã e o Leão de Senador Guiomard, de quem já falei anteriormente. Ainda tem Galo e Imperador que correm por fora…briga boa nessa reta final de turno.

Dito isto, lamentamos o atual momento, de só contarmos com um gramado para a disputa do estadual, mas ainda cremos que tudo possa ser resolvido da melhor maneira possível e também o quanto antes. Enquanto isso torcemos para que todos os envolvidos decidam o que for melhor para o futebol acreano, pois isso é o que realmente importa. Um forte abraço e até nosso próximo encontro. Cuidem-se todos!

Foto: Talison Gomes

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*