thumb CBFcampanha

CBF fará campanha nos jogos para combater o racismo

Partidas das Séries A e B serão principais alvos

A Confederação Brasileira de Futebol entrará em campo na luta contra o preconceito. O presidente José Maria Marin, em seu pronunciamento desta quarta (16) na Assembleia da CBF, tomou a iniciativa de convocar todos os setores do universo esportivo para se engajarem na campanha contra o racismo e a intolerância – Somos Iguais – no futebol brasileiro.

O mais absoluto repúdio ao racismo, à intolerância e a todo tipo de desigualdade dará o tom da campanha que a entidade promoverá nos jogos do Campeonato Brasileiro das Séries A e B.

Para tanto, o presidente convoca os torcedores brasileiros, aqueles que amam verdadeiramente o futebol, a se juntarem à CBF neste bom combate que será levado aos estádios do País.

“Vamos, todos, torcedores, jogadores, jornalistas, profissionais das comissões técnicas e dirigentes a participar dessa luta que tem como objetivo derrotar o preconceito”, disse.

Racismo nos estádios

Em março deste ano, a Conmebol puniu o time peruano Real Garcilaso por racismo contra o jogador Tinga, do Cruzeiro.

O jogador entrou na partida durante o segundo tempo no lugar de Ricardo Goulart e logo começou a ouvir torcedores imitando macacos toda vez que tocava na bola. Ao final da partida, Tinga disse que trocaria todos os títulos de sua carreira por um mundo com igualdade entre as raças.

Deixe uma resposta