250217-esporte-riobrancohumaita-divulgacao2

Estrelão ganha com facilidade do Humaitá

Apesar da derrota, time de Porto Acre tem evoluído

Sexta-feira, o Rio Branco enfrentou o Humaitá no estádio Florestão na abertura da segunda rodada do Campeonato Acreano. No primeiro tempo, as duas equipes chegaram mostrando vontade de fazer gols.

Foram vários chutes que levantaram a torcida. O Rio Branco passou a pressionar o Humaitá, mas os gols não saiam. Nessa jogada, por exemplo, o goleiro Charles, do Humaitá, fez uma bela defesa (5 minutos).

Aos 25 minutos, em cobrança de escanteio, Giovane chutou para Araújo Jordão, que não desperdiçou. Com o placar em 1 a 0 para o Rio Branco, o time de Porto Acre reagiu.

Por muito pouco, Gilberto em um belo chute não empatou para o Humaitá. O primeiro tempo finalizou com jogadores exaustos, principalmente pelas condições do campo, encharcado.

Aos 3 minutos do segundo tempo, veio o gol do empate. Mateus Borgueti cobrou uma falta e a bola acabou parando na rede. Com tudo igual, o Rio Branco correu atrás do prejuízo.

Em algumas jogadas, os atletas se chocaram. Marinho e Gabriel foram ao chão. Médicos das equipes foram chamados. Marinho ficou sentindo dores, mas acabou retornado.

Aos 22 minutos, o Estrelão desempatou. Gabriel foi quem marcou. Léo cruzou a zaga rebateu e o camisa 9 marcou.

O Rio Branco passou a dominar o jogo pra segurar o placar. Aos 35 minutos, num descuido da defesa, Grafite, do Humaitá, chutou forte e a bola balançou a rede. O bandeirinha marcou impedimento e o juiz anulou o gol.

Aos 38 minutos, em cobrança de escanteio, Amarildo tocou com pé direito, fechando em 3 a 1 para o Rio Branco.

Araújo, artilheiro do campeonato, comemorou o saldo de gols. “Pelo fato de a gente ter somado mais três pontos, a competição já começa a se desenhar e a gente começa bem e isso nos dá confiança”, disse.

Engana-se quem pensa que o Humaitá saiu de cabeça baixa da partida. Sorridente, o técnico Marcelo Altino avaliou que houve avanço na equipe.

“Não tô triste, não. Porque estou sentindo que minha equipe está evoluindo. É um grupo de jogadores vitoriosos, que veio de fora. Criamos oportunidades e o bandeirinha e o senhor árbitro invalidou um gol nosso que foi legítimo. Isso é o que nos deixa triste porque não há necessidade de ser tendencioso”.

A mensagem do autor do gol de honra do Humaitá, Borgueti, resume o espírito da humilde equipe do interior.

“Nosso time lutou até o final. O campo pesado que não ajudou nenhuma das equipes. Nosso time vai continuar lutando o campeonato inteiro e a gente não desiste, não”, afirmou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*