040617-esporte-atleticovitoriadesportivo-tvgazeta2

Galo goleia por 5 a zero equipe do Real Desportivo

Manutenção da posse de bola foi ponto forte dos acrianos

Sem o comando do técnico Álvaro Miguéis, que foi expulso no último jogo do Brasileirão da Série D, o Atlético goleou o Real Ariquemes Desportivo neste domingo no Estádio Florestão. O jogo terminou em 5 a zero, para a alegria da torcida do Galo.

Desde o inicio da partida, o Galo manteve mais posse de bola. Até abrir o placar a torcida sofreu com alguns gols desperdiçados pela equipe celeste.
Aos 20 minutos, em jogada trabalhada entre Eduardo e Careca, o Atlético marcou o primeiro. O goleiro do time do Real Desportivo mergulhou, mas não conseguiu defender.

Aos 32 minutos, Careca estava lá outra vez. Numa sobra de rebote, ele aproveitou pra ampliar a vantagem.

No segundo tempo, o Real Desportivo tentou reagir. Logo de cara, quase marcou um gol, na distração da zaga do Atlético. O goleio Miller estava atento e não deixou a bola passar.

Ciente da situação Atlético se manteve no ataque.

Num contra ataque, Buchecha, camisa 9 do Real, chutou forte da grande área e, por pouco, não marcou. Pouco depois, foi a vez do camisa 11, também arriscar. A jogada começou da área do Atlético.

Aos 26 minutos, Eduardo foi derrubado pelo camisa 1 do Real. O juiz marcou Pênalti e o próprio Eduardo cobrou. O chute foi certeiro no lado esquerdo da rede.
O quarto gol do Atlético também foi graças a um pênalti. Luiz Henrique foi empurrado e Polaco cobrou.

E a goleada não parou por aí. Aos 44 minutos, num aproveitamento de rebote do goleiro Dida, Polaco tocou por cobertura e fez o quinto gol da partida.
Para Careca e Polaco, a goleada não representa que o jogo foi fácil.

“Acho que não foi um jogo fácil. A gente que tá lá dentro que pode tornar um jogo fácil. Jogamos com a mesma intensidade do começo ao fim e fomos abençoados com essa vitória tão importante”, comentou Careca.

“Série D, todo mundo em busca de subir pra série C e a gente não vai encontrar equipe fraca. Sabemos que encontramos dificuldades. Se o Leleco faz o gol ali na frente poderia complicar pra gente, mas nosso goleiro conseguiu salvar. Nossa equipe está de parabéns, saímos com três pontos daqui que foi o mais importante para o campeonato”, disse Polaco.

O atacante Buchecha, do Real Desportivo, já esteve no Acre jogando pelo Rondoniense e Genus. Segundo ele, de todas as partidas no estado, esta foi a mais difícil.

“O Atlético acreano é entrosado, já vem desde as bases jogando junto. Esse ano não é diferente. Ano passado quase subiram, esse ano com certeza é candidato a buscar o título por que é um time muito entrosado e muito competitivo”, avaliou.

O foco não estava na série D, justifica o técnico do Real, Simonio Veiga. “A gente já está com uma certa dificuldade desde o início devido o planejamento que não tivemos para o Brasileiro. Montamos um time com uma semana antes de começar o campeonato, a gente está numa outra competição que é o campeonato estadual, o returno na quarta-feira, já estamos classificados para a final, então nosso foco maior está sendo o estadual. Mas não podemos tirar o mérito do Atlético, muito boa a equipe. Mas tá de parabéns o grupo que se entregou até o final e agora é descansar pra domingo jogar contra o Atlético lá dentro e focar no jogo da quarta-feira para o estadual”, disse.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*